Paste your Google Webmaster Tools verification code here

TEMAS ATUAIS

Temas indispensáveis à formação de uma sociedade crítica e democrática

Formação integral: O que a escola precisa oferecer além do currículo mínimo para formar os cidadãos do futuro?

aulas de teatro

A escola é o ambiente onde aprendemos a escrever, ler e contar. Além disso, é no colégio que conhecemos as histórias das civilizações, debatemos os conteúdos da atualidade e aprimoramos o nosso raciocínio lógico.

Mas, somente a grade básica não é o suficiente para formar cidadãos completos, prontos para os desafios do mundo. É por isso que a participação e o envolvimento dos alunos em atividades artísticas, esportivas e sociais fazem deles pessoas com formação integral, isto é, seres capazes de interagir e se expressar nos mais diferentes lugares e sobre uma variedade enorme de assuntos, não sendo apenas receptores de grandes quantidades de conteúdos.

O conceito de formação integral envolve as inteligências múltiplas, como a musical, a visual e a intra e interpessoal. Nesse sentido, a escola precisa explorar essas inteligências por meio de atividades regulares e extracurriculares, por exemplo, oferecendo oficina de artes, prática de esportes, aulas de culinária e artesanato.

Nos países escandinavos, é comum as escolas deixarem que o aluno opte pelas matérias complementares que sejam de interesse dele, como futebol, costura, marcenaria, entre outras.  Já em alguns colégios da Suécia, os estudantes têm na grade curricular fixa aulas de culinária, reciclagem e natação.

No Brasil, acontece algo parecido. Alguns colégios de ponta oferecem, além do currículo básico, aulas de artes plásticas, música, teatro, projeto de estudos, viagens e rodas de leitura. A intenção é estimular a cognição e o desenvolvimento sócio-afetivo do estudante.

Conheça mais sobre o processo de formação integral

Em artigo intitulado “Como Obter uma Formação Integral”, o pedagogo e doutor em Filosofia, Alfonso López Quintás, defende que a criatividade e os valores de mundo não são objetos de ensino como a matemática e a ciências. Para ele, “a formação integral acontece por meio de processos que atingem o seu fim quando o indivíduo se entusiasma com a unidade, compreende que estabelecer modos elevados de unidade com as realidades do nosso meio constitui o ideal de nossa vida”, comenta.

O processo de formação integral envolve a compreensão do meio e da realidade que nos rodeia. Por isso, as escolas devem oferecer atividades que incentivem os estudantes a unirem ideias com o pensamento criativo.

O papel das aulas extracurriculares na formação integral do aluno

Um estudo norte-americano feito pela Sociedade e Pesquisa do Desenvolvimento da Criança, apontou que apenas de 3 a 6% das crianças e adolescentes entre 5 a 18 anos de idade ocupavam o horário ocioso entre as aulas com atividades extras, por 20 horas semanais. Enquanto mais de 40% não praticavam atividades fora da escola.

A análise mostrou que os estudantes que ocupavam o tempo com alguma atividade extracurricular apresentaram melhor desenvolvimento psicológico e educacional, em comparação com os demais.

Cada atividade tem uma representação característica na formação integral do indivíduo. Jovens que praticam esportes, por exemplo, desenvolvem a perseverança, a disciplina e valores sociais. Já um curso de teatro ajuda a combater a timidez e a elevar a autoestima.

Quem opta por atividades complementares como o debate desenvolve uma série de características importantes para a formação integral, como argumentação, oratória, ouvir o outro lado e respeitar os diferentes pontos de vista.

Se você achou este artigo interessante e quer conhecer mais sobre a importância da formação integral do aluno, continue acompanhando o nosso blog!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer mais conteúdo?

Preencha os dados e receba o melhor conteúdo sobre educação e atualidade!

Obrigado!

Pin It on Pinterest

Share This