Paste your Google Webmaster Tools verification code here

TEMAS ATUAIS

Temas indispensáveis à formação de uma sociedade crítica e democrática

Habilidades: o saber fazer!

Habilidades o saber fazer

O advogado tem a habilidade da retórica; o jogador de futebol, do drible. E quando nos referimos ao ambiente escolar, o que são habilidades?

As habilidades no âmbito educacional estão relacionadas ao saber fazer. Deste modo, ler, escrever, compreender, relacionar informações, analisar situações-problema, sintetizar, recontar, relatar e argumentar são apenas alguns exemplos de habilidades que são desenvolvidas no dia a dia na escola.

Os atributos das habilidades estão relacionados a diversas dimensões, como cognitivas, motoras, sociais e atitudinais. Essas habilidades são essenciais para a geração de competências. Os PCNs – Parâmetros Curriculares Nacionais –  estabelecem, em nível nacional, as habilidades e as competências que os alunos devem dominar em cada série. A partir daí, a equipe pedagógica da instituição de ensino se encarrega de pensar no conteúdo que melhor se presta, dentro das características da faixa etária, a trabalhar com essa habilidade.

Como o trabalho com as habilidades desde a Educação Infantil contribui para a formação do aluno?

O trabalho voltado para o desenvolvimento de habilidades desde a Educação Infantil tem como objetivo formar um aluno que, ao chegar nas séries finais do Ensino Fundamental e Médio, esteja apto para buscar soluções de forma autônoma, por meio do uso do raciocínio lógico. Além disso, o trabalho com as habilidades de autocontrole e sociais almeja formar jovens responsáveis, cientes de que fazem parte de um grupo no qual devem ter um bom convívio com todos.

O desenvolvimento das habilidades e a aprendizagem do conteúdo acontecem concomitantemente. Por isso, o docente deve identificar as habilidades já conhecidas pelos estudantes antes de exigir que eles a apliquem. Por exemplo, ao pedir para o aluno comparar a comunidade rural com a urbana, é preciso certificar-se de que ele tenha a habilidade de comparar internalizada. O estudante precisa saber “como se faz” para, depois, usar essa habilidade para lidar com os conteúdos acadêmicos.

Ou seja, não há aulas “sobre” habilidades: as atividades propostas, realizadas em contextos autênticos, permitem que o aluno desenvolva a habilidade ao mesmo tempo em que assimila o conteúdo e vice-versa.

Nos primeiros anos na escola, os alunos ampliam o contato com algumas habilidades específicas, principalmente, as motoras – capacidade de usar de forma eficiente os músculos do corpo obedecendo os comandos que o cérebro envia. As crianças respondem aos estímulos propostos de diferentes maneiras, sendo assim, os professores assumem o papel de desenvolver a motricidade da criança por meio de atividades e brincadeiras que proporcionem, também, a participação e a evolução da criança nesse novo ambiente.

No decorrer da Educação Infantil, além das habilidades motoras básicas e finas – andar, correr, pular, pintar, manusear objetos, entre outras -, as crianças precisam vivenciar situações que as permitam desenvolver outras habilidades que são necessárias para que elas cheguem ao Ensino Fundamental seguras e preparadas para inciar o processo de alfabetização.

Para que isso aconteça, é necessário trabalhar com as crianças alguns aspectos importantes, são eles:

  • Percepção: Se refere as várias sensações – visuais, auditivas, táteis, olfativas e gustativas – que quando estimuladas de forma adequada pelos educadores contribuem positivamente no processo de aprendizagem da criança.
  • Esquema corporal: Conhecer o próprio corpo e tomar consciência de suas partes ajuda no desenvolvimento psicomotor do aluno.
  • Orientação espacial e temporal: As noções de espaço (localização, posição, disposição e direção) e tempo (sequência, ritmo e ordem do tempo) são importantes para o aprendizado da leitura e da escrita quando as crianças ingressarem no Ensino Fundamental. Esse conhecimento adquirido na Educação Infantil ajuda o estudante a perceber a sequência e o ritmo das letras e a seguir a direção certa para traçá-las.
  • Linguagem oral e composição: Para que a criança possa ser alfabetizada, ela precisa ter pensamento lógico organizado e linguagem oral desenvolvida. Assim, ela consegue se comunicar com as pessoas ao seu redor, o que auxilia no aprendizado da leitura e da escrita com compreensão real.
  • Socialização: Desenvolver habilidades sociais nas crianças as preparam para uma vida de interações mais saudáveis em todos os aspectos. Na Educação Infantil, essa habilidade é trabalhada diariamente nas atividades em conjunto. Ser educado e atencioso com os amigos, dividir os materiais e brinquedos com o grupo, respeitar as diferenças e esperar o tempo certo para cada coisa são apenas alguns exemplos de como trabalhar as habilidades sociais de forma consistente com as crianças.

O desenvolvimento de habilidades desde os primeiros anos na escola impacta diretamente no aprendizado dos alunos, que se tornam muito mais preparados para adquirir o conhecimento e aplicá-lo dentro e fora da escola.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer mais conteúdo?

Preencha os dados e receba o melhor conteúdo sobre educação e atualidade!

Obrigado!

Pin It on Pinterest

Share This