Paste your Google Webmaster Tools verification code here

TEMAS ATUAIS

Temas indispensáveis à formação de uma sociedade crítica e democrática

Saiba como identificar sinais de depressão infantil

recorte blog 15

Crescer não é fácil. São muitas as cobranças e desafios presentes no mundo infantil. Aprender a ler e a escrever, ser aceito pelo amigos e ter disciplina são alguns dos pontos enfrentados pelas crianças todos os dias.

Quando o pequeno se encontra sob pressão extrema e não possui o suporte necessário dos pais e educadores, ele pode vir a desenvolver a depressão infantil –  doença psicológica que atinge cerca de 8 milhões de crianças no Brasil, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Mudanças no comportamento representam os primeiros sinais do problema. Porém, os motivos que podem desencadear a depressão infantil são difíceis de serem identificados e precisam ser investigados por um profissional da área da saúde.

Conheça os sintomas mais comuns da doença

Tristeza sem motivo aparente, recusa em se alimentar, não se enturmar com as demais crianças e falta de vontade para brincar são alguns dos sintomas mais comuns da depressão infantil, que podem ser percebidos pelos pais e professores.

No entanto, é preciso ficar atento, pois esses sintomas podem aparecer em qualquer criança e não ser necessariamente um caso de depressão. O que vai caracterizar se o pequeno realmente precisa de um apoio médico é o tempo de duração desses comportamentos. Após duas semanas da permanência dos sintomas, os pais devem levar a criança ao pediatra.

Sonolência, baixo rendimento durante as aulas, falta de concentração, sentimento de inferioridade, incontinência urinária e fecal são outras consequências que costumam afetar as crianças que apresentam o problema.

Depressão infantil: as mudanças causadas pelo distúrbio de acordo com a faixa etária

Os sintomas da depressão em um bebê entre seis meses a dois anos de idade se caracteriza pela falta de apetite, estatura pequena e diferentes horários para dormir. Já nas crianças de  dois a seis anos, os principais sintomas são aparência cansada, irritabilidade e falta de vontade de fazer atividades que antes eram prazerosas para ela.

Com os jovens de seis a 12 anos, os sintomas são bem parecidos, mas sofrem uma intensificação por conta da sensação de inferioridade, notas baixas no colégio, além de sintomas físicos, como dores de cabeça e no estômago.

Causas frequentes da depressão em crianças

O psiquiatra Ivan Mario Braum, especialista do site Minha Vida, salienta que são múltiplos os fatores que causam depressão infantil, entre eles o bullying, luto por perda de um ente querido, sexualidade, violência física ou psicológica, predisposição genética, entre outros.

Segundo Ivan, crianças que vivem em ambientes calorosos, que têm uma boa relação com os pais, níveis de inteligência e compreensão elevados e que conseguem dominar as emoções, dificilmente desenvolvem a depressão infantil..

O que fazer quando identificar a depressão infantil no seu filho?

Ao obter o diagnóstico de um médico especialista, a família deve compartilhar o resultado com a escola, assim, é possível trabalhar em conjunto para ajudar a criança a superar este problema. Ignorar a doença ou não manter um diálogo aberto com a criança só intensificará a depressão, que nessa fase pode comprometer a formação do jovem.

Além disso, é interessante que haja uma mudança na rotina da criança a fim de fazê-la reconquistar a sua autoconfiança. Manter uma boa alimentação, praticar atividades físicas e estimular o pequeno a interagir socialmente são medidas importantes para trazer novamente a qualidade de vida.

Para continuar por dentro dos assuntos relacionados à saúde e educação de crianças e jovens, acompanhe as próximas postagens do nosso blog!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer mais conteúdo?

Preencha os dados e receba o melhor conteúdo sobre educação e atualidade!

Obrigado!

Pin It on Pinterest

Share This