Paste your Google Webmaster Tools verification code here

TEMAS ATUAIS

Temas indispensáveis à formação de uma sociedade crítica e democrática

Você conhece as vantagens da formação bilíngue?

bilingue

Neste mundo globalizado, dominar outras línguas é fundamental para usufruir de todas as oportunidades que a vida profissional pode oferecer

Qual pai ou mãe não quer ver seu filho ter sucesso no futuro? Uma das ferramentas que pode contribuir com esse objetivo é o estudo de línguas estrangeiras. De olho nesse mercado, as escolas formais têm oferecido essas opções, seja como parte do currículo escolar ou no extracurricular.

Inúmeras são as pesquisas que indicam que quanto mais cedo se inicia o aprendizado de uma língua estrangeira, maior é chance de se tornar um falante competentes nessa língua. Duas pesquisadoras da British Columbia University, Krista Byers-Heinlein e Janet Werker, observaram dois grupos de bebês: um exposto a apenas uma língua e outro exposto a duas línguas.

Os resultados mostraram que o nível de atenção dos bebês expostos a duas línguas era igual para ambas, enquanto os bebês expostos a apenas uma língua não prestavam atenção nas conversas realizadas em outra língua. Isso sugere que bebês expostos a duas línguas durante a fase pré-linguística se interessam por ambas e, com isso, tendem a ter mais prontidão para aprender uma língua estrangeira.

Quando aprender outra língua?

Expor as crianças desde muito cedo a outra cultura pode ser uma porta de entrada para que elas sejam bilíngues. É por isso que as escolas que têm outras línguas em seu currículo formal podem ser uma saída para as famílias que querem que seus filhos sejam fluentes desde cedo.

Uma pesquisa feita na University College, de Londres, constatou que a melhor idade para aprender uma língua estrangeira é entre 5 e 10 anos. Ao avaliar os cérebros de 105 pessoas, os pesquisadores constataram que as que cursaram inglês nessa fase da vida fizeram mais conexões cerebrais, registraram aumento da massa encefálica e, portanto, adquiriram mais chances de obter resultados eficazes no aprendizado da língua.

Com base nisso, conclui-se que, quanto mais velho, pior é a assimilação de uma nova língua. Uma das explicações para o fenômeno observado é a de que o aparelho fonético-fonológico das crianças ainda não está totalmente formado e, com isso, há facilidade em pronunciar palavras que se utilizam de diferentes movimentos de articulação oral, o que não ocorre entre adultos que se submetem ao aprendizado de uma língua estrangeira.

Alguns critérios na hora da seleção

Apesar das evidências favoráveis, ao escolher por uma formação bilíngue ou uma escola que ofereça o ensino de outras línguas no currículo escolar, os pais precisam estar atentos ao nível de proficiência e a formação dos professores. Professores de crianças precisam ter, sim, formação linguística e pedagógica tão sólida quanto à de professores de outras faixas etárias. Os materiais didáticos também devem ser pensados exclusivamente para a faixa etária do aluno. Fique atento!

Apesar das vantagens cognitivas associadas ao aprendizado de uma segunda língua pelas crianças, não basta apenas a exposição a esse idioma, é necessário fazê-lo em ambiente adequado e com profissionais capacitados para que esse tudo aconteça de maneira prazerosa e eficaz.

Pin It on Pinterest

Share This