Paste your Google Webmaster Tools verification code here

TEMAS ATUAIS

Temas indispensáveis à formação de uma sociedade crítica e democrática

Seu filho quer fazer intercâmbio? Saiba como ajudá-lo nessa decisão

intercambio

As crianças crescem, mudam seus hábitos e também seus desejos. Um passeio no parque para um filho de até 10 anos pode ser uma experiência incrível, porém, com o passar dos anos, essas atividades já não oferecem tantas emoções para os adolescentes, que buscam novos “voos”.

Na fase de ingresso no Ensino Médio, com cerca de 15 e 16 anos, os jovens começam a pensar em experiências mais complexas, como um intercâmbio assim que se formarem no colégio ou mesmo sonham em concluir os estudos no exterior.

Essa vontade de descobrir novos mundos costuma assustar os pais, principalmente os mais superprotetores. O intercâmbio é uma oportunidade interessante de romper de maneira positiva  a dependência que os filhos têm dos pais. Ao morar longe e sair da sua zona de conforto, os jovens aprendem a solucionar problemas rotineiros, seguir regras e a lidar com o sentimento de saudade da família e dos amigos.

É uma forma de amadurecimento para os adolescentes e também para os pais, que entendem que o filho não é mais criança e que está trilhando o seu próprio caminho. Apesar de todos esses benefícios, a decisão por deixar ou não o filho fazer um intercâmbio é bastante difícil.

Caso você esteja passando por esse momento em casa ou se tem um filho ainda criança que sonha em morar em outro país, confira as dicas de como ajudar os jovens a tomarem a melhor decisão sobre o intercâmbio de maneira tranquila e segura.

Fique atento ao perfil e comportamento do seu filho

Para guiar o adolescente nesta importante decisão que é fazer um intercâmbio em outro país, os pais precisam, primeiro, analisar se o jovem tem perfil para assumir tantas responsabilidades de uma só vez.

Para isso, é importante ficar atento se a vontade de viajar surgiu do nada e se o jovem não está querendo fugir de alguma situação ruim, como desempenho escolar abaixo do esperado, bullying ou mesmo um problema familiar. Nesses casos, o afastamento dos pais pode ser prejudicial para o desenvolvimento do jovem.

Mas se esse é um tema que já vinha sendo conversado em casa e o adolescente não apresenta nenhum motivo para querer se afastar de situações incômodas, os pais devem, então, seguir a análise, só que agora focando no comportamento diário do filho.

Caso o adolescente apresente dificuldades para manter o foco e para interagir com as situações recorrentes em sua faixa etária, o intercâmbio pode trazer problemas que ele não consegue resolver sozinho e, talvez, seja melhor esperar o jovem amadurecer um pouco mais e conquistar sua autonomia. Mas se ele tiver uma postura um pouco mais independente, a experiência no exterior pode ser muito positiva.


Escolha junto com o jovem o programa de intercâmbio ideal

Atualmente, existem diversos programas de intercâmbio diferentes e até algumas opções personalizadas de acordo com o perfil dos estudantes. Seja para aprender um segundo idioma ou para concluir o Ensino Médio no exterior, é importante que os pais ajudem o jovem a encontrar o programa que melhor se encaixa nas suas necessidades.

Para os adolescentes que buscam fazer o high school em outro país, é interessante que as famílias considerem as opções que possibilitam uma maior interação do intercambista com os pais, pois eles ainda são muito novos e é importante essa participação mais ativa dos adultos no dia a dia, mesmo que a distância.

Para os jovens que querem aprender um segundo idioma e ainda trabalhar, a melhor opção são os programas que oferecem o curso em escolas de idiomas e o estágio em parques, como a Disney, ou em pistas de esqui. Essa modalidade também deixa os pais mais tranquilos, pois eles sabem que os filhos estão trabalhando em grandes companhias.

Por fim, para escolher o programa de intercâmbio ideal é preciso pesquisar bastante, conversar com o filho sobre todas as mudanças e selar uma relação de confiança e companheirismo com o jovem..

Se o seu filho já fez intercâmbio, conte para nós nos comentários como foi essa experiência para a família. Para continuar por dentro das dicas e novidades da área de educação, acompanhe as próximas postagens do nosso blog!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer mais conteúdo?

Preencha os dados e receba o melhor conteúdo sobre educação e atualidade!

Obrigado!

Pin It on Pinterest

Share This