Paste your Google Webmaster Tools verification code here

TEMAS ATUAIS

Temas indispensáveis à formação de uma sociedade crítica e democrática

Saiba porque é importante ensinar educação financeira para o seu filho desde a infância

educação financeira

Durante a infância, as crianças demoram alguns anos até entender o funcionamento da vida, que inclui trabalho, estudo e o relacionamento com a família e amigos. Dentro desse escopo está o dinheiro. Quando pequenos, os filhos costumam pedir para os pais tudo o que desejam, muitas vezes sem saber que para comprar determinado item é preciso ter dinheiro.

Com o passar dos anos, a criança vai se desenvolvendo e compreendendo melhor o funcionamento da vida, inclusive a relação com o dinheiro. No entanto, saber que os brinquedos e as guloseimas possuem um preço está longe de ser a educação financeira ideal para crianças e jovens.

Para que os filhos cresçam conscientes e saibam dar valor ao esforço dos pais que, posteriormente será o deles também, é fundamental incluir a educação financeira no dia a dia dos pequenos.

A seguir, listamos algumas dicas que ajudarão as crianças e os adolescentes a lidarem melhor com o dinheiro, sendo mais compreensivos e organizados. Não perca!

Fale sobre dinheiro desde cedo

Engana-se quem pensa que a educação financeira deve começar somente na adolescência, quando os jovens querem consumir uma série de produtos e serviços. Para que os filhos não cresçam com essa mentalidade consumista, que não consegue enxergar o dinheiro de forma estratégica, a dica é começar a abordar o assunto ainda na infância.

Isso porque os primeiros sinais da tendência ao consumo inconsciente surgem nessa fase. Por exemplo, ao ver uma propaganda na TV de um brinquedo, é normal a criança se interessar e logo ir pedir aos pais. Um passeio no shopping também acaba sendo um gatilho para a criança pedir para os pais comprarem um brinquedo ou a levarem em uma determinada lanchonete.

Por isso, quanto antes os pais falarem sobre a importância do uso consciente do dinheiro, melhor será a formação da criança nesse assunto. Dependendo da faixa etária do filho, a conversa pode ser mais simples, dizendo que para os pais comprarem algo eles têm que trabalhar bastante e a família possui muitas prioridades, como alimentação, escola, vestuário, entre outros.

O diálogo nessa fase de iniciação da educação financeira é importante e os pais precisam ter paciência para falar sobre o assunto sempre que necessário, até que a criança tenha compreendido o discurso.

Dicas de como promover a educação financeira no dia a dia

Cofrinho

Muitos pais tiveram cofrinhos durante a infância e essa estratégia ainda é essencial nos dias de hoje para promover a educação financeira com as crianças. Principalmente os filhos pequenos se interessam por guardar as moedas que recebem em cofrinhos divertidos. Por isso, os pais devem incentivar os pequenos a economizarem para que possam alcançar um objetivo a longo prazo, por exemplo, ao encher o cofrinho ele poderá comprar o brinquedo ou a roupa que tanto quer, desde que o valor do cofrinho seja correspondente a do produto.

Mesada

Quando chegam na adolescência, os filhos têm mais autonomia e muitas famílias acabam dando uma mesada para que o jovem se organize e compre os itens que necessita. Mas, é comum os adolescentes gastarem tudo rapidamente e pedirem aos pais mais dinheiro.

Para educá-los financeiramente, os pais devem conversar com os filhos e dizer que a mesada representa o “salário” que eles estão disponibilizando até que o jovem comece a trabalhar. Sendo assim, é preciso se organizar para que a quantia renda até o final do mês, assim como a família faz com as contas de casa. É fundamental dizer que se o filho gastar tudo de uma só vez, ele ficará sem dinheiro até a próxima mesada.

No artigo de hoje, falamos sobre a importância da educação financeira na infância e adolescência e apresentamos dicas de como trazer o assunto para o dia a dia dos filhos.

Aproveite e veja também em nosso blog o post que fala como a escola e a família podem se unir para ensinar empatia para os alunos.

Quer mais conteúdo?

Preencha os dados e receba o melhor conteúdo sobre educação e atualidade!

Obrigado!

Pin It on Pinterest

Share This