Paste your Google Webmaster Tools verification code here

TEMAS ATUAIS

Temas indispensáveis à formação de uma sociedade crítica e democrática

Pensamento matemático: formando alunos cidadãos

Pensamento matematico

Muito se fala sobre construtivismo, estratégias diferenciadas para o ensino da Matemática e aprendizagem significativa, mas qual é a influência dessas questões no desenvolvimento intelectual dos alunos?

Pesquisas na área da Educação Matemática comprovam a necessidade de repensar a forma com que as concepções dos alunos são desenvolvidas nesta área do conhecimento, sobretudo no que se refere à construção do pensamento matemático, que pode ser definido basicamente como a forma com que processamos internamente as informações disponíveis.

É cada vez maior as análises e estudos sobre como as crianças e jovens aprendem conceitos matemáticos. Ao longo da história, a Matemática foi sendo testada e aperfeiçoada e, até os dias de hoje, continua evoluindo e contribuindo para os acontecimentos cotidianos, já que é uma das ciências mais aplicadas em nosso dia a dia, pois relaciona teoria com situações práticas. Além disso, o estudo matemático interfere na formação de capacidades intelectuais, na estruturação do pensamento e na agilidade de raciocínio dos alunos.

Parte imprescindível no processo de formação do individuo, o ensino da Matemático para crianças e jovens do século XXI vem sendo um dos desafios dos educadores nos dias de hoje. Por isso, abordaremos a seguir o papel  a escola no desenvolvimento do pensamento matemático avançado dos alunos.

O gosto pela Matemática

O papel da escola é propiciar a seus alunos experiências que os estimulem  a desenvolver o pensamento matemático para que possam ampliar seus esquemas cognitivos, ou seja, possam desenvolver a sua capacidade de generalização. Isso permitirá que determinado conhecimento seja utilizado em situações diferentes daquelas vividas anteriormente, levando os alunos a aplicarem o que aprenderam na escola em situações do seu dia a dia.

Por isso, é importante que os estudantes vivenciem diferentes experiências na sala de aula, construindo novas ideias que fundamentem e desenvolvam a capacidade do pensar, inclusive contribuindo para a formação de alunos mais proativos, autônomos e críticos em suas relações escolares, familiares e sociais.

Pensamento matemático avançado auxilia na formação do aluno cidadão

Para Tommy Dreyfus, um importante pesquisador na área da Educação Matemática, não há uma distinção profunda entre o pensamento matemático elementar e o avançado, o que os diferencia é o modo como os assuntos matemáticos são tratados, ou seja, a complexidade dos processos presentes no pensamento matemático é o que determina o tipo de pensamento envolvido.

Dreyfus também explica que o pensamento matemático avançado pode ser identificado em ações tão simples como contar ou somar. A sua complexidade reside na forma com que os processos de representação e abstração são manejados e é por meio desses processos que se pode passar de um tipo de pensamento ao outro.

O desenvolvimento do chamado pensamento matemático avançado não é uma tarefa simples e que se desenvolve rapidamente. Ele se dá, muitas vezes, pela busca constante do jovem aluno por conhecimentos que proporcionem a eles um desenvolvimento pleno e sólido, permitindo exceder os limites da sala de aula, influenciando, também, em seu papel como cidadão.

A consciência, a compreensão e a tomada de decisões diante de questões sociais e políticas dependem da leitura crítica e de uma interpretação mais profunda das inúmeras informações que são disponibilizadas diariamente, inclusive, as matemáticas, pois, para exercer a cidadania, também é imprescindível saber calcular, estimar, medir, raciocinar, generalizar, argumentar e tratar informações de maneira crítica e consistente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer mais conteúdo?

Preencha os dados e receba o melhor conteúdo sobre educação e atualidade!

Obrigado!

Pin It on Pinterest

Share This