Paste your Google Webmaster Tools verification code here

TEMAS ATUAIS

Temas indispensáveis à formação de uma sociedade crítica e democrática

O perigo dos desafios virtuais: como saber o que o seu(a) filho(a) faz na internet?

desafios virtuais

O acesso diário à internet já é realidade para muitos brasileiros, seja para o trabalho ou entretenimento. De acordo com as informações da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad C), divulgada no início deste ano pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Brasil tem 116 milhões de pessoas conectadas à internet.

Crianças e jovens também somam uma parcela significativa desse público, pois os dispositivos móveis, como smartphones e tablets, tornaram a internet ainda mais popular nestas faixas etárias. O uso consciente desta tecnologia pode ajudar e muito no processo educacional dos filhos, porém é preciso que os pais fiquem atentos aos aspectos considerados perigosos na rede.

Há algum tempo, os desafios virtuais chegaram na grande mídia por colocar em risco a vida dos jovens que participavam dessas ações, seja por medo ou por acreditar que era uma “brincadeira”. Conhecer essa realidade perigosa do mundo online é fundamental para que os pais consigam orientar os filhos e acompanhar o que eles fazem na internet.

Desafios virtuais x Bem-estar das crianças e jovens

Para garantir a segurança e o bem-estar dos filhos, os pais precisam conhecer de perto a realidade das crianças e dos jovens, inclusive sobre os desafios virtuais. Mesmo que o seu filho nunca tenha demonstrado interesse por essas iniciativas, é importante conversar com ele sobre os perigos desses desafios, estimulando o jovem a participar de atividades realmente divertidas e que fazem bem para a sua saúde, como esportes, lazer com os amigos, leitura, entre outras.

Mas, para traçar um bate-papo produtivo, é importante que os pais conheçam esses desafios. Sites, jornais, programas de TV e até novela falaram bastante sobre o desafio “Baleia Azul”. O “Jogo da Asfixia”, mais recente, também tem sido abordado pela grande mídia a fim de alertar as famílias.

Pesquisar sobre o tema, conversar com outros pais e procurar ajuda de psicopedagogos são atitudes interessantes que as famílias podem tomar para garantir que o filho fique longe dos desafios virtuais e possam crescer e se desenvolver com saúde e qualidade de vida, em um ambiente seguro e acolhedor.

Dicas para acompanhar o que o seu(a) filho(a) faz na internet

Como vimos, a internet faz parte da vida das crianças e dos jovens e restringir o uso para afastá-los dos desafios virtuais está longe de ser a melhor estratégia. Segundo o Comitê Gestor da Internet no Brasil, 86% das crianças e adolescentes brasileiros, com idades entre 9 e 17 anos, possuem perfis ativos nas redes sociais. Em números, são mais de 24 milhões de menores com acesso livre e, praticamente desassistido à rede mundial.

Mas, os pais podem e devem traçar estratégias para monitorar o que o filho faz na internet. O foco não é invadir a privacidade do jovem, mas sim guiá-lo para um uso consciente da plataforma. Listamos algumas dicas simples, mas eficazes que você pode começar a aplicar hoje mesmo.

  • Estabeleça horários para o seu filho utilizar a internet;
  • Com os filhos mais novos, é importante que a internet seja utilizada em locais nos quais os pais possam acompanhar. Evite deixar a criança com dispositivos móveis e computadores no quarto;
  • Instale aplicativos que mostram estatísticas sobre o uso da internet pelo filho, programas acessados e tempo de permanência;
  • Converse com o seu filho sobre o mundo virtual de forma natural, mostrando os perigos e os benefícios que a rede proporciona;
  • Siga seu filho nas redes sociais para acompanhar a sua presença digital.

No artigo de hoje, falamos sobre os perigos dos desafios virtuais e também abordamos a importância da participação ativa dos pais na conscientização dos filhos em relação a esses jogos. Para continuar por dentro de notícias relacionadas à educação, não deixe de acompanhar as próximas postagens do nosso blog!

Quer mais conteúdo?

Preencha os dados e receba o melhor conteúdo sobre educação e atualidade!

Obrigado!

Pin It on Pinterest

Share This