Paste your Google Webmaster Tools verification code here

TEMAS ATUAIS

Temas indispensáveis à formação de uma sociedade crítica e democrática

O papel da escola na formação de cidadãos críticos

O papel da escola na formação de cidadãos críticos I Marupiara

A instituição escolar, desde a sua criação, tem como missão fundamental transmitir o conhecimento acumulado pela humanidade ao longo de sua história. Desta forma, fatos históricos, algoritmos matemáticos, leis da natureza, a escrita de acordo com a norma culta vigente, entre outras questões, sempre foram objetos da aprendizagem.

Por muitos anos, esse conhecimento chegava aos alunos, predominantemente, pela voz dos professores. Este modelo atendeu às necessidades de uma época. No entanto, hoje em dia, os estudantes tem acesso à todo o conhecimento disponível na escola por uma simples pesquisa na internet. Por esse motivo, estaria a escola e os professores totalmente obsoletos no processo de ensino-aprendizagem nos dias de hoje?

Logicamente que não. Mas, com o passar do tempo, foi necessário criar um novo papel para a escola e os professores. O novo modelo de educação exige que a equipe pedagógica esteja ciente que, além de repassar o conhecimento, é preciso formar cidadãos críticos, com valores sólidos e conhecedores do seu papel na sociedade.

Seguindo esse princípio, o aluno precisa aprender a discernir as diferentes fontes de informação disponíveis para poder, com critérios claros, buscar aquelas que são, de fato, confiáveis. Ao mesmo tempo, devem aprender a relacionar o conhecimento das diferentes disciplinas, descrever os fatos, levantar hipóteses a respeito de um fenômeno natural, saber deduzir uma expressão matemática ou comparar determinado fato histórico com a realidade atual.

A esse conjunto de ações denominamos, atualmente, de conteúdos procedimentais, no campo cognitivo do aluno. Ou seja, o saber fazer a partir do conhecimento dos conteúdos conceituais. Sendo assim, o conhecimento acumulado pela humanidade continua sendo trabalhado nas salas de aula em conjunto com procedimentos essenciais para os dias de hoje.

O reflexo do cidadão são as atitudes

Ao trabalhar com ações pedagógicas nos campos conceitual e procedimental, visando discutir a preservação do meio ambiente, por exemplo, a escola só terá o retorno positivo desta ação se conseguir transformar os alunos em termos atitudinais.

Essa transformação vai desde às questões mais simples, como reciclar o lixo em casa, até as mais complexas, em termos mundiais. Desta forma, o trabalho da escola e do professor visa, também, a construção de um jovem com atitudes refletidas e valores bem constituídos, fatores determinantes para o desenvolvimento de normas positivas de conduta.

Atividades pedagógicas que promovem reflexões

Diversas atividades pedagógicas levam a reflexões e ao entendimento crítico de situações que fazem parte do cotidiano dos alunos, bem como da sociedade mundial. A leitura de textos literários, por exemplo, permite a discussão de temas transversais e aposta na identificação dos alunos com os personagens das narrativas a fim de ampliar a capacidade de reflexão. Já o trabalho com situações-problema estimulam os estudantes a pensarem sobre a complexidade das relações e dos afetos, e a elaborar estratégias de ação.

Por fim, um outro ponto interessante para levar os alunos à reflexão e ressaltar a importância do papel de cidadãos, é o trabalho voluntário, como os projetos sociais ou socio-ambientais que proporcionam o desenvolvimento da capacidade de cooperação e de argumentação com base na realidade.

2 COMMENTS

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer mais conteúdo?

Preencha os dados e receba o melhor conteúdo sobre educação e atualidade!

Obrigado!

Pin It on Pinterest

Share This