Paste your Google Webmaster Tools verification code here

TEMAS ATUAIS

Temas indispensáveis à formação de uma sociedade crítica e democrática

Ensino híbrido: conheça mais sobre esse conceito

ensino hibrido

O ano de 2020 foi marcado por muitas mudanças e aprendizados para todas as pessoas. Novos conceitos, abordagens e comportamentos ganharam força devido a pandemia do novo coronavírus. O ensino híbrido, por exemplo, ainda era algo pouco debatido no Brasil. Entretanto, desde que o país entrou em quarentena para conter a disseminação da covid-19, o tema passou a fazer parte das conversas entre educadores, gestores, políticos e famílias.

Se você tem dúvidas sobre o que é ensino híbrido e como esse conceito será trabalho no pós-pandemia, convidamos-lhe a conferir esse artigo até o fim, pois reunimos informações interessantes que o ajudarão a entender esse novo modelo de educação.

O que é ensino híbrido?

Antes de abordarmos o futuro do ensino híbrido no pós-pandemia, é interessante explicar os detalhes desse conceito que é encarado como uma das principais tendências da educação do século XXI.

De uma forma simples, podemos apresentar o ensino híbrido como uma junção do ensino presencial com propostas educacionais online. O conceito representa o movimento de unir educação e tecnologia em prol de um aprendizado mais dinâmico e alinhado com o perfil dos alunos de hoje.

Olhando apenas o conceito em si, pode parecer simples e fácil adotar o ensino híbrido nas escolas. Mas, é importante ressaltar que para acontecer na prática e gerar um aprendizado significativo aos alunos, não basta oferecer dispositivos para os jovens se manterem conectados. O trabalho vai muito mais além, envolvendo a participação estratégica dos educadores e gestores, responsáveis por montar um plano pedagógico alinhado a esse novo modelo de ensino.

Como trabalhar esse conceito?

Agora que já explicamos qual é a proposta do ensino híbrido, vamos focar nos desafios de trabalhar com esse conceito nos dias de hoje. Como mencionado no início do artigo, a pandemia do novo coronavírus mudou a rotina das pessoas e, no caso dos alunos, o ensino remoto foi a grande novidade.

Nos primeiros meses, o processo foi de adaptação dos estudantes ao ensino remoto. A expectativa é que em 2021, os alunos iniciem um novo processo de adaptação, desta vez ao ensino híbrido. Para as escolas, o trabalho com esse novo formato já começou. O passo inicial é inserir os professores nesse universo que requer uma mistura metodológica que impacta a ação do educador no repasse dos mais variados conteúdos e a ação dos estudantes em relação à aprendizagem.

Para isso acontecer na prática, é preciso repensar o plano pedagógico, a organização da turma e a gestão de tempo. Além disso, a escola precisa identificar e validar as plataformas que serão utilizadas para tornar o ensino híbrido uma opção viável e promissora para a atual realidade e também para o pós-pandemia.

Toda essa preparação para a adoção do ensino híbrido é importante para garantir que os modelos de aprendizagem mais adequados sejam inseridos na rotina educacional dos estudantes, dando a eles a oportunidade de terem mais autonomia e liberdade no momento de consumir e internalizar os conteúdos. Nessa proposta, cada aluno passa a ser um membro ativo no processo de ensino-aprendizagem, tanto em sala de aula quanto remotamente.

No artigo de hoje, explicamos alguns detalhes importantes sobre o ensino híbrido e como as instituições estão se preparando para adotar esse conceito. Para continuar por dentro de temas relacionados à educação, confira também em nosso blog o post que apresenta dicas de como despertar a consciência social nos jovens.

Pin It on Pinterest

Share This