Paste your Google Webmaster Tools verification code here

TEMAS ATUAIS

Temas indispensáveis à formação de uma sociedade crítica e democrática

Como inserir os alunos alfabetizados na cultura letrada?

cultura letrada

Um dos principais desafios da educação no Brasil é inserir os alunos na cultura letrada e fazer com que o ato de ler se torne um hábito além dos muros da escola. Essa tarefa se tornou tão árdua devido a baixa valorização da leitura em todo o país. Os alunos, após serem alfabetizados, acabam explorando muito pouco a imensidão da leitura, que permite conhecer mundos e ideias antes inimagináveis.

A falta de estimulo é um dos principais motivos que tornam mais difícil a inserção da criança na cultura letrada. Tanto na escola quanto em casa, o aluno precisa vivenciar que a leitura é algo importante e enriquecedor. Porém, no Brasil, o hábito de ler não é nada comum entre os adultos, que são exemplos para as crianças e jovens. Além disso, algumas instituições de ensino reduzem as atividades de leitura após concluída a fase de alfabetização, o que acaba afastando o aluno da cultura letrada.

O processo de desenvolver e consolidar a fluência na língua e a participação ativa na cultura letrada deve ser continuo para que, aos poucos, seja possível dar autonomia aos jovens leitores para que eles próprios tomem gosto pela leitura.

Algumas práticas em sala de aula podem ajudar e muito os professores nesse desafio que é estimular o gosto pela leitura nos dias de hoje. A seguir, abordaremos algumas dicas de como inserir os alunos na cultura letrada.

A descoberta por meio dos livros

Para Zoara Failla, gerente executiva de projetos do Instituto Pró-Livro, em entrevista ao portal Educar para Crescer, é necessário que os educadores indiquem livros aos alunos, porém, eles devem propiciar à criança momentos em que ela possa fuçar bibliotecas e livrarias para descobrir o que a encanta. “A natureza, os animais, mistérios e fantasias atraem garotos e garotas”, comenta a especialista se referindo ao poder da descoberta proporcionado pelos livros.

Aprendizado literário

Para promover o interesse pela leitura, é interessante incluir nas atividades de ensino da língua textos literários para que ao mesmo tempo em que aprendem a gramática, os alunos possam ter contato com diversos tipos de textos, gêneros e autores.

Outro ponto importante é que a  criança recém-alfabetizada precisa ser estimulada a ler em voz alta. Para promover essa atividade, a educadora da UNESP, Gilda Carvalho, indica que “o professor pode priorizar desde textos que contribuam para a alfabetização, com sílabas bem marcadas e rimas, até outros mais complexos, com narrativas mais engendradas, além de livros ilustrados e gibis”, explica a especialista em entrevista ao site Educar para Crescer.

A cultura letrada através da tecnologia


As crianças e os jovens atuais já cresceram na “Era Digital” e esses recursos fazem parte do dia a dia de boa parte deles, seja para diversão ou estudo. Diante das dificuldades de estimular essa geração a adentrar à cultura letrada, é preciso que os educadores do século XXI comecem a reconhecer a importância da tecnologia no estimulo dos jovens pela leitura.

Os e-readers, leitores digitais, por exemplo, são dispositivos que exibem o conteúdo de livros e que podem ser compartilhados ou debatidos com diversas pessoas por meio de alguma comunidade online. Além disso, por meio de links, um texto dentro de um livro pode ser facilmente pesquisado e acessado em instantes na internet, anotações podem ser feitas sem rabiscar nenhuma página e as imagens e textos podem ser ampliados a qualquer momento.

Essas facilidades e interações são naturais e muito bem-vindas para os alunos da geração digital, tornando a tecnologia uma importante aliada na inserção dos alunos alfabetizados na cultura letrada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer mais conteúdo?

Preencha os dados e receba o melhor conteúdo sobre educação e atualidade!

Obrigado!

Pin It on Pinterest

Share This