Paste your Google Webmaster Tools verification code here

TEMAS ATUAIS

Temas indispensáveis à formação de uma sociedade crítica e democrática

Como identificar se seu filho está crescendo dependente de tecnologia

tecnologia

Cada vez mais cedo, as crianças têm contato com os recursos tecnológicos, como smartphones e tablets com acesso à internet. Esses aparelhos estão sempre à mão dos pequenos, seja no auxílio para desenvolver um trabalho do colégio ou para se distrair, assistindo um vídeo, conferindo as redes sociais ou se divertindo com um jogo.

Porém, o uso frequente desses dispositivos podem fazer com que o seu filho cresça dependente da tecnologia, isto é, ele terá sérias dificuldades em conviver em um mundo sem esses recursos. Além disso, a dependência da tecnologia pode trazer problemas no desenvolvimento da criança, atrapalhando, inclusive, o seu desempenho escolar.

A seguir, listamos algumas dicas de como identificar se seu filho está crescendo dependente dos recursos tecnológicos. Confira!

Criança com dificuldade para interagir pessoalmente com familiares e amigos

Um sinal de que o seu filho pode estar dependente da tecnologia tem a ver com o modo como ele encara as relações pessoais fora do ambiente virtual. Muitas crianças apresentam dificuldades em manter amizades e até mesmo para interagir com os familiares, pois se sentem inseguras para dialogarem pessoalmente.

O mesmo não ocorre quando elas estão nas redes sociais, por exemplo. É preciso que os pais se atentem, pois o filho pode estar criando uma vida virtual diferente da que ele tem na realidade e isso é bastante prejudicial para a formação de sua personalidade. A dica é sempre dosar o acesso à internet, estimulando o filho a fazer atividades que promovam a interação presencial com os colegas e familiares.

A tecnologia é sempre a prioridade

Se o seu filho está crescendo dependente da tecnologia ele certamente já deixou de fazer atividades essenciais, como tomar banho, comer e dormir só para ter mais tempo de usar os recursos tecnológicos.

Em alguns casos, a criança diz para os pais que vai dormir e, ao chegar no quarto, já pega o smartphone ou tablet para jogar ou acessar as redes sociais. Esse é um comportamento muito prejudicial para o desenvolvimento da criança, pois além de prejudicar o sono, acaba estimulando o filho a mentir para os pais.

Para evitar que isso aconteça, é essencial que a criança tenha uma rotina pré-estabelecida, com horários para a lição de casa, para brincar, para usar a internet e para descansar. Nos momentos em que a tecnologia não entra no planejamento, os pais devem guardar os dispositivos, impossibilitando que o filho os use escondido.

Resistência a outras atividades de lazer

Durante a infância, as crianças precisam explorar a natureza e o meio ambiente em que vivem, e as brincadeiras ao ar livre são fundamentais para essas descobertas. Porém, se o seu filho não se anima com nenhuma outra opção de lazer que não esteja relacionada à tecnologia, certamente ele está crescendo dependente desse recurso.

Essa é uma situação complexa, pois a criança pode até conhecer muitas coisas por meio da tecnologia, mas é somente com as experiências reais que ela terá a chance de conhecer o mundo ao seu redor.

Queda no rendimento escolar

O uso exagerado dos recursos tecnológicos costuma ser um dos fatores que levam a queda do desempenho escolar dos alunos. Quando a criança está realmente dependente, ela não consegue usar a internet apenas para estudar. Muitas vezes, ela utiliza esse tempo para jogar ou para acessar as redes sociais, deixando a lição ou o trabalho em segundo plano.

As noites de sono mal dormidas que comentamos no início do artigo também podem comprometer o rendimento do seu filho no colégio, pois com sono ele terá mais dificuldades para se concentrar nas aulas, reduzindo a sua capacidade de aprendizagem.

Para combater todos os sinais que apresentamos neste artigo, que apontam para a dependência da tecnologia, é importante que os pais conversem com o filho sobre o uso adequado desses recursos e monitorem de perto a vida virtual do jovem. Criar regras e combinados é fundamental, assim o filho percebe desde pequeno que há limites a serem seguidos para o seu próprio bem.

Aproveite e confira também em nosso blog o post que ensina a manter a segurança dos filhos nas mídias sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer mais conteúdo?

Preencha os dados e receba o melhor conteúdo sobre educação e atualidade!

Obrigado!

Pin It on Pinterest

Share This