Paste your Google Webmaster Tools verification code here

TEMAS ATUAIS

Temas indispensáveis à formação de uma sociedade crítica e democrática

Saúde emocional: como ensinar os filhos a cuidarem melhor de si e dos outros

saude mental

Crianças e jovens estão passando em 2020 por um dos momentos mais complexos da história recente, que é a pandemia do novo coronavírus. É a primeira vez que essa faixa etária vivencia uma situação tão preocupante a nível mundial. Apesar da Covid-19 ter trazido para todas as pessoas mudanças consideráveis nos hábitos e comportamentos, para os mais jovens os impactos são ainda maiores.

Isolamento social, atividades escolares remotas e planos adiados são questões que mexem bastante com o emocional dos filhos, podendo causar ansiedade diante de tantas incertezas e mudanças. Por isso, os pais assumem um papel importante nessa pandemia, que é o de ensinar os filhos a cuidarem melhor de si e dos outros.

A saúde emocional é um tema relevante e que precisa fazer parte das conversas entre pais e filhos. Na sequência deste artigo, continuaremos abordando o tema e dicas de como auxiliar os filhos nessa fase complexa que estamos vivendo.

Entender o que está acontecendo é o primeiro passo

A pandemia mudou a forma como nos relacionamos e realizamos atividades comuns do dia a dia, como ir à escola, ao trabalho ou mesmo ao supermercado. Tudo isso aconteceu de forma rápida. Em uma semana, todos estavam seguindo com as suas rotinas, enquanto na outra a quarentena foi estabelecida e até hoje não voltamos a ter o que consideramos ser o “normal”.

Para nenhuma pessoa foi fácil passar por isso, mas para crianças e jovens essas mudanças são ainda mais impactantes. Com tanta energia, ficar em casa sem ver os amigos e ir ao colégio não é nada agradável para esse público. Somado a isso, vem o adiamento de planos, como viagens, passeios e até o vestibular.

Conforme os dias, semanas e meses vão passando, a incerteza toma conta e a ansiedade pode surgir em um nível preocupante. Por isso, antes que seu filho chegue a esse patamar, é importante conversar para que ele entenda o que está acontecendo.

Muitas vezes, a criança ou o jovem não consegue identificar suas emoções logo no início, tendo como primeira atitude tentar reprimi-las. Mas, essa não é a postura adequada, pois o acúmulo desses sentimentos pode prejudicar a saúde emocional do seu filho.

A dica é mostrar para ele que essa é uma fase complexa para todos, que infelizmente sensações diferentes podem surgir, mas que ele não está sozinho e que pode contar com a família. Abrir o diálogo para o entendimento da causa é fundamental para que esse problema não se prolongue. A criança e o jovem precisam focar a atenção para se adaptar ao “novo normal”, deixando a frustração pelas limitações de lado.

Limite entre o que é normal e o que prejudica a sua saúde emocional

Todo mundo se sentiu ansioso ou com medo ao menos uma vez nesta pandemia. As mudanças e o receio em contrair o vírus mexem com a saúde emocional de todas as pessoas, independentemente da faixa etária.

Mas, o desafio dos pais para ensinar como os filhos podem cuidar melhor de si e dos outros envolve o limite do que é normal e o que já está prejudicando a saúde emocional. Ter momentos de ansiedade que passam ou que são minimizados com uma conversa, por exemplo, pode ser considerado normal dentro da nossa atual situação.

Entretanto, casos recorrentes e que acabam interferindo no sono, comportamento, alimentação e disposição da criança ou do jovem fogem do normal e mostram que a saúde emocional precisa de atenção diferenciada.

Identificar essas mudanças nos filhos e prepará-los para também observar os amigos que podem estar precisando de ajuda não é uma tarefa fácil. Mas, com atenção, companheirismo, diálogo e cumplicidade, pais e filhos se unem em busca de uma vida mais saudável para todos, durante e após a pandemia.

Reunimos no artigo de hoje dicas de como ensinar os filhos a cuidarem melhor de si e dos outros, tendo como foco a saúde emocional em tempos de pandemia. Para continuar acompanhando dicas sobre a formação de crianças e jovens, não deixe de conferir as próximas publicações do nosso blog.

Pin It on Pinterest

Share This