Paste your Google Webmaster Tools verification code here

TEMAS ATUAIS

Temas indispensáveis à formação de uma sociedade crítica e democrática

Felicidade digital x Vida real: como as redes sociais podem afetar o emocional dos jovens?

redes sociais

Ao abrir o Instagram, conhecida como a rede social da felicidade, os jovens se deparam todos os dias com viagens, pessoas interagindo em festas, bares, restaurantes e curtindo momentos com amigos. Fora essa abordagem do Instagram, há um breve espaço para frases e mensagens motivacionais, que fortalecem a ideia de que quem está por trás do perfil é uma pessoa completamente feliz em suas relações.

É neste cenário que muitos jovens começam a realizar comparações. O problema é que nem sempre a felicidade digital exposta no Instagram e nas demais redes sociais é real. Essa comparação não é saudável e pode afetar o emocional de quem vem acompanhando esses perfis e se vê cada vez mais longe da tão almejada felicidade.

Para entender um pouco melhor essa realidade que faz parte da rotina dos jovens e pode afetar inclusive o emocional do seu filho, não deixe de acompanhar a sequência deste artigo, que traça um panorama da felicidade digital x vida real.

As redes sociais: alegria ou isolamento social?

Com a popularização da internet em todo o mundo, muito se falou sobre a quebra de barreiras da comunicação, pois hoje as pessoas podem interagir em tempo real, independentemente do país que elas estejam. Essa é uma conexão realmente possível que está transformando as relações humanas há algum tempo.

Mas, há um outro ponto que começou a ganhar destaque nos últimos anos, principalmente depois da ascensão das redes sociais: o isolamento social. Diferentemente do que muitas pessoas pensam, a conexão em massa proporcionada pela internet e pelas redes sociais nem sempre aproxima de fato os usuários.

Segundo estudo realizado pelos pesquisadores da Universidade de Pittsburgh, nos Estados Unidos, quanto mais tempo as pessoas passam navegando pelas plataformas digitais, maiores são as chances de elas experimentarem a sensação de isolamento social.

Para os jovens, esse impacto é ainda mais significativo, já que nas redes sociais eles encontram um excesso de alegria que nem sempre é vivenciado na vida real. Toda essa felicidade pode abalar o emocional de adolescentes que se sentem infelizes por não terem o tão sonhado “padrão de felicidade” das redes sociais.

Saiba porque o emocional do jovem pode ficar abalado por conta do uso excessivo das redes sociais

Como mencionado, as redes sociais e a internet têm um grande poder de conectar pessoas, permitindo uma comunicação simultânea entre usuários dos quatro cantos do mundo. Na mesma proporção, esses canais podem ser utilizados de uma forma negativa, por exemplo, para práticas de cyberbullying.

Além disso, jovens que passam muito tempo nas redes sociais diariamente podem acabar se isolando do convívio social e ainda sofrer de ansiedade e até depressão por conta das comparações feitas sobre sua vida real com a felicidade publicada nas redes.

O equilíbrio entre o digital e o online é fundamental para que os adolescentes mantenham a saúde emocional em dia, sabendo aproveitar e valorizar a sua vida fora do mundo digital, tendo a consciência de que não há perfeição, cada um possui a sua própria trajetória.

No artigo de hoje, mostramos que a felicidade digital pode abalar o emocional dos jovens caso eles não tenham um equilíbrio entre a vida real e a rotina criada dentro das redes sociais. É interessante que os pais conversem com os filhos sobre esse assunto, mostrando a importância de utilizar a internet e as redes sociais de forma consciente e moderada, aproveitando os momentos fora da rede.

Quer mais conteúdo?

Preencha os dados e receba o melhor conteúdo sobre educação e atualidade!

Obrigado!

Pin It on Pinterest

Share This