Paste your Google Webmaster Tools verification code here

TEMAS ATUAIS

Temas indispensáveis à formação de uma sociedade crítica e democrática

Brincadeiras educativas para a fase de alfabetização

jogos educativos

Enquanto a escola ensina a seu filho ler e a escrever, saiba o que você pode fazer por ele em casa para ajudar no processo de alfabetização

Hoje, na Educação Infantil, as crianças pesquisam, fazem contas e trabalham com livros. Os especialistas afirmam que quanto antes elas conhecerem a linguagem escrita, mais possibilidades de inclusão terão numa sociedade letrada. O objetivo, nessa fase, não é, necessariamente, ensinar a ler e escrever, mas proporcionar a interação com a língua escrita. Para isso, é fundamental selecionar bons livros e evitar os textos simplificados e infantilizados. Não há necessidade de escolher um livro para ensinar algo além da linguagem, como uma moral, ou associá-lo a um questionário ou a um desenho. A leitura tem valor em si (fonte: https://novaescola.org.br/conteudo/3326/interacao-com-a-linguagem-escrita).

No Colégio Marupiara, em São Paulo, o processo de alfabetização e letramento se inicia no ingresso da criança no Infantil 1 (crianças de 3 e 4 anos). “Entendemos como um processo natural que se dá a partir do contato com o mundo letrado, possibilitando à criança uma forma de se comunicar com o meio e com o outro”, conta Cris Ventura, coordenadora pedagógica da Educação Infantil, do Colégio Marupiara.

Como funciona a alfabetização no Marupiara?

A coordenadora explica que a alfabetização acontece a partir da literatura, com projetos trimestrais de Leitura e Escrita. “Usamos como prática a psicogênese da língua escrita, concebida pela psicolinguista Emilia Ferreiro, e o letramento, defendida pela pesquisadora Magda Soares”, pontua. “Observamos e interpretamos a hipótese que cada criança apresenta e, a partir disso, intervimos de maneiras diferentes, com materiais diversos, tendo como fundo o universo lúdico.”

Brincadeiras que ajudam na alfabetização

Muitas são os jogos e as brincadeiras que podem contribuir para que as crianças avancem na leitura e na escrita. “Na Educação Infantil, eles são um meio para oferecer às crianças um ambiente de aprendizagem prazeroso, motivador e planejado, com possibilidades de aprendizagem de várias habilidades”, conta Cris.

Veja alguns exemplos: passatempo, bingo (de letras e de palavras), dominó (de figuras, de palavras, de sons…). No mercado, há uma infinidade de jogos educativos que contemplam variadas possibilidades de escrita e leitura. “No Marupiara, há uma mescla de jogos comprados e outros construídos por nós, inclusive, juntos com as crianças”, ressalta a coordenadora.

O processo que começa na Educação Infantil tem continuidade no Ensino Fundamental. Para saber mais veja no nosso blog, o texto Leitura e escrita no ensino fundamental.

Quer mais conteúdo?

Preencha os dados e receba o melhor conteúdo sobre educação e atualidade!

Obrigado!

Pin It on Pinterest

Share This